segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Do Alpendre da minha Sala vejo Amoras

Do Alpendre da minha Sala vejo Amoras

Seria normal! Não estivéssemos no mês de Dezembro…

Amoras!
Amoras no meu jardim.
Doces e suculentas as belas amoras! 

Vislumbro e saboreio a sua negritude, a cor que garante a excelência e o ponto certo da maturação.

Vejo ainda amoras em flor, amoras verdes e vermelhas…
Todas as fases da maturação da Amora!

Do alpendre da minha sala vejo também Pardais enamorados em total azáfama.
Pequenas aves que bicam palhas, testando a sua solidez, reforçando ninhos e laços! Preparam-se para a maternidade, para o futuro…

Mas deste mesmo local, ouço também vozes!

Anciões da minha aldeia preocupadas com,
  •  A chuva que escasseia;
  • O Sol em abundância;
  • A geada noturna.
  • Com as Amoras de um Inverno solarengo!
  • Com os ninhos anunciando a Primavera!

Do Alpendre da minha Sala vejo,
·         A Natureza a mudar os seus hábitos e quotidianos;
·         Os seres vivos a adaptarem-se...

_Se tudo muda! Porque é que seremos nós aversos à mudança?

_Estareis vós em uma posição de conforto e não quereis dar o passo em frente?

_Os teus Objetivos passam por esperar que a Primavera volte a Abril e o Inverno domine o mês de Dezembro?

_O teu Caminho pode ser mudado! Não esperes que o vento mude de direção para ficares com uma posição mais favorável.

_Procura:
·         😃 Soluções!
·         😄Tarefas!
·         😊E prepara Cenários!


Saboreia a Amora e contempla o esplendor da natureza.
Porque se ela muda! Tu também podes mudar